quinta-feira, 27 de março de 2008

Anyone Else But You




Sabe quando você ouve muito falar de um filme e cria uma enorme expectativa sobre o filme, e ao chegar lá percebe que ele não é tudo aquilo que o povo falava? Bem, isso aconteceu comigo quando fui ver Tropa de Elite, mas definitivamente não aconteceu com Juno, o novo filme-indie que surpreendeu a todos.

O filme que conta a historia da adolescente, Juno McGuff, que engravida de seu melhor amigo na primeira e única relação sexual deles. A garota primeiro decide abortar a criança, mas fica perturbada ao descobrir que a "coisa" tem unhas, então decide dar a criança para a adoção. Começa então uma doce historia sobre amadurecimento, gravidez, primeiro amor, família e autoconhecimento, tudo embalado por uma fofa trilha sonora, com artistas como Cat Power (adoro *.*), Belle & Sebastian, Sonic Youth e claro, a deliciosa Kimya Dawson que embala quase todo o filme com suas 6 músicas na trilha sonora.

Achei Juno fantástico, um filme que te faz perder no tempo, uma comédia inteligente cheia de referencias pop. Os atores estão ótimos, Elle Page consegue fazer uma adolescente descolada, confusa, madura e ao mesmo tempo que precisa crescer. Jeniffer Garner também conseguiu me surpreender, no começo eu sentia que estava vendo o mesmo papel que já tinha visto varias vezes ela fazer, uma mulher controladora compulsiva obsessiva por limpeza, que quer um filho mais quer tudo. Mas a partir que o filme ai evoluindo, vamos descobrindo que ela não é alguém tão chata assim, que pode ser bem gentil e que tem um sonho, ser mãe, e apenas quer realizá-lo.

Também adorei a participação do ator Rainn Wilson, o Dwight do seriado The Office. Ele é hilário como o farmacêutico que vê Juno fazer três testes de gravidez e afirma que “seu óvulo não pode ser fecundado ais de uma vez”. Sua atuação e suas falas são hilárias, eles trás um charme a mais a cena e é impossível não rir dele. A cada frase eu soltava uma gargalhada.

Outra coisa que eu adorei foi a animação dos créditos do filme, é muito fofa, a Juno-foto andando por um mundo feito de lápis de cor, ainda mais com a adorável música All I Want Is You do compositor de infantil, Barry Louis Polisar tocando no fundo.

Simplesmente é impossível não se apaixonar por esse filme, por essa adorável personagem e por essa linda historia. E a cena da Juno contando da gravidez para sua melhor amiga vai ficar na minha memória para sempre.


"- Juno?
- Não, é o Morgan Freeman, você tem ossos que eu preciso coletar?

(...)

- Sim, é do Bleeker...
- Ah, é provavelmente um bebe de comida, você comeu muito no almoço?"



Ah, e um aviso. Se você for assistir, se prepare para sair com a adorável Anyone Else But You na versão dos protagonistas do filme, Michael Cera (Bleeker) & Ellen Page (Juno) na cabeça. Você vai cantarolar o resto do dia. Mas pelo menos a musica é legal.


PS: Eu fui a única que me apaixonei pelo quarto da Juno? O que eram aquelas artes? Muito fofas. Achei num blog o nome de 2 artistas que são mostrados nas paredes do quarto dela: Tara McPherson e a dupla Kitchen.


Quem quiser a trilha sonora, é só clicar aqui.

Trailer



5 comentários:

ana helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana disse...

a Tara McPherson é foda demais!
adoro os trabalhos dela!

rayza quem? disse...

ia te mandar a trilha, pelo jeito tu já tem
muito boooooaaaaaa muito viciante, me fez voltar a ouvir belle e sebastian e sonic youth e agora eu acho q gosto do folk, mas enfim.
só se ouvia a minha voz no cinema "OLHA, É O DWIGHT! AHAUSHUASHUAHSUAHSUUASHSUAHUSHAUH"

filme mto perfeito :)

segundo mamãe, "ela é mto adulta pra existir como adolescente" (mas mãe, uma das falas de la é sobre ela mesma ter tomado um monte de pílulas e mergulhado na fonte da escola) "não é, ecio?" "é mesmo, e aquele cara é mto infantil" (em q mundo vcs vivem, meu jesus?)

é realemnte irritante. adolescentes acéfalos ou ladrões ou sei lá, perfeitinhos todo mundo compra, mas um inteligente o bastante pra fazer referências q vc não entende? bah, no such thing, inverídico, calúnia! nós não criamos nossos filhos para crescerem independentes e espertos, oras bolas, como nos acharíamos superiores se assim fosse?


(ok, estol revoltads)

Anne Nascimento disse...

eu adorei, adorei, adorei, adorei, adorei [........] adorei, adorei, adorei...

adorei mesmo!!\o/

thiago disse...

juno é belo! simplesmente.