terça-feira, 1 de janeiro de 2008

2008



Eu pensei muito nessa passagem de ano. Esse é um dos efeitos do Daime, te faz pensar e repensar as coisas. E eu pensei. Pensei no meu padrinho que faleceu – algo que evitava pensar ultimamente, eu tenho essa péssima mania de não pensar em coisas tristes porque tenho medo de chorar – e acho que pude finalmente sentir a sua morte. Pensei nos meus atos em 2007 e nas coisas que eu devo melhorar. Pensei em deixar pra trás aquilo que não me é útil. E pensei na humanidade, ah! como eu pensei na humanidade. E isso, obviamente me fez derramar lágrimas e lágrimas (literalmente).

O que está acontecendo conosco? Pra que tanta briga? Guerra? Desunião? Isso não vai nos levar a lugar nenhum. São tantas pessoas morrendo de fome, sofrendo maus tratos. As pessoas ferem umas as outras, sem se importar com as conseqüências, porque ultimamente elas quase não existem. Ninguém se importa com ninguém.

Isso é ultrajante e me dá náuseas.

E ao mesmo tempo, olhando para as crianças que brincavam na casa da madrinha, que riam e faziam palhaçadas, tão puras e inocentes, eu me perguntava: Quando o ser humano deixa de ser algo bom e puro e se transforma nesta coisa feia e medonha que destrói o meio ambiente e seus semelhantes?

Esse não é um texto engraçado, com piadinhas. Nem dicas de filmes e livros. Não são poemas bonitinhos ou fofos. Não, isso aqui é uma reflexão. Precisamos neste novo ano que se segue de Paz (muita e muita paz), Harmonia (com nossos semelhantes) e Saúde. O resto é resto, e nós corremos atrás.

Eu desejo a todos neste ano de 2008 muitas alegrias, felicidades, e lágrimas. Sim, lágrimas, porque é com elas que aprendemos, pensamos e crescemos. Elas são necessárias, importantes. Não devemos nunca menospreza-las.

Paz a todos.
Veriana

2 comentários:

Anne Nascimento disse...

pazz
e feliz anonovo :D

Nicole *o* disse...

feliz ano novo veriana!
Com esperança de um mundo melhor.