terça-feira, 8 de julho de 2008

Alma de Puta

Tenho nos olhos as mentiras das almas, as verdades cruéis e nos lábios o veneno de cobra. Escondo em mim e de mim mesma os defeitos, por medo ou vergonha, talvez os dois. Minto para mim e para os outros, e finjo, constantemente, uma felicidade quase que inexistente. Abaixo a cabeça e sigo meu caminho, tropeçando vez ou outra pelo percurso. Não choro por elas, eles ou tu. Não choro por ninguém, a não ser por mim. Sou uma puta insensível. Não choro pelos outros porque sou egoísta demais para isso. Corpo de porco e cheiro de rato. Almas sujas lavadas com detergente, o cheiro de cigarro na minha mão disfarça o verdadeiro fedor (o meu).

Das palavras ambíguas eu tiro aquilo que me convém, e me refugio no conforto de meu castelo de vidro. Temo ser vista nua e crua, não há beleza no corpo de uma prostituta.

8 comentários:

A.Jardim disse...

legall demaiss a imagem q vem do texto, o/

Maldito disse...

Fico entre o medo e o tesão

Angela disse...

Adorei seu blog, adorei o texto tb... Acho no momento fiquei apenas no medo, não saio do lugar, não saio daqui!
Beijo, beijo

http://www.loucurasdeumamente.blogger.com.br/index.html

rayza quem? disse...

puta sou eu, de corpo e alma. tu és beata, acredite-me.

Thalyta França disse...

cuspo merrrmo , cuspo flores!

lindo vê!

Jeronymo Artur disse...

seria clarisse?

Thefy disse...

De tudo um pouco, mas sem pudor...sempre!!!
Bjokas

Claudinha Bártholo disse...

A gente viaja nessa internet e viaja nesse mundo de blog e viaja e viaja...e acha blogs de pessoas conhecidas, desconhecidas então...
MUITO BOM SEU BLOG. Adorei a "cidade das coisas perdidas" perfeito!

Acho o sexo tão sujo, a puta que ta certa ganha pra isso! ahhahaah

BEIJOSSS.