quarta-feira, 12 de junho de 2013

Ao amor, com carinho




Você me disse que queria um texto. Nem rosa, nem presentes. Apenas palavras. O problema é que você me rouba a fala. Sou daquelas que só escreve nos momentos tristes, mas você faz cada minuto com você ser uma alegria. E sim, as vezes temos problemas ou nos estressamos com os perrengues do dia-a-dia, mas você sabe que somos mais do que isso. Nós já enfrentamos o mundo e mais um pouquinho pelo nosso amor, então não vai ser qualquer toalha molhada que vai me fazer desistir da nossa história de novela. Você me ajuda a enfrentar os meus medos e eu quero estar em cada um dos seus momentos, os bons, os ruins e os entediantes. Queria inclusive ter você comigo neste exato momento, mas as circunstâncias não permitem. Mas tudo bem. Mesmo sem ter você agora no meu lado, mesmo sem termos dinheiro para trocar presentes, mesmo que o dia dos namorados não estejam sendo igual ao dos outros casais, eu sei que isso não tem problema, porque nós nunca fomos mesmo um casal igual aos outros. Acho que essa é a graça. Nunca pensei que um dia eu iria querer dividir minha vida com alguém, mas cada dia faço mais e mais planos para o nosso futuro. Te amo e volta logo, porque estou com saudade do seu abraço no meio da noite e dos seus beijos ao despertar de cada dia.

Um comentário:

Jeronymo Artur disse...

e acho que de todos os presentes, as palavras sempre serão as melhores. :)