domingo, 11 de outubro de 2009

tesão

Desaprendi a escrever. Ou perdi o tesão. Acho que isso costuma acontecer quando você precisa todos os dias escrever um número especifico de matérias, notas, cartilhas, documentos e textos das mais variadas fontes para os mais variados fins. Você acaba esquecendo o motivo para aquilo. Pelo menos é no que eu quero acreditar, que com o passar dos dias vou acabar relembrando os motivos que me levaram a essa profissão. Mas às vezes, eu esqueço. E isso nunca é muito bom. Deixa-me insegura. Meu pai cantou certo dia que a minha geração começou a trabalhar muito cedo, e não teve tempo para se revoltar. Revolucionar. Talvez esteja aí o perigo. Ser estável para depois tentar “mudar o mundo” e não o contrário (se é que ainda existem pessoas com essa “ilusão”. Ainda teimo acreditar nisso). Os ex-revolucionários que conheço agora procuram por emprego. Os novos já têm um emprego e procuram por uma “revolução”. E tem gente que só estar tentando passar em um concurso público. Não existem mais pessoas como o Seu Vieira, que não escreviam porque eram pagos, mas eram pagos porque escreviam. Para mim, escrever anda se tornando uma tarefa extremante difícil. Virou emprego, e não mais necessidade (aquele tipo de sentimento ou pensamento que precisa ser colocado em uma folha de papel ou irá lhe atormentar por noites a fio). Tenho a impressão de que, por essa mania de levar tudo muito a sério, pulei algumas etapas necessárias. A verdade é que estou passando pela “crise da meia idade” sem nem ter chegado lá. Talvez seja apenas a crise dos 20. Mas o que se faz quando você realiza a maior parte dos seus sonhos cedo demais? Perdi o tesão e estou tendo que procurar por novas fantasias.

Um comentário:

Andréia e Teddy disse...

Penso em ser jornalista. Desde criança.Mas me pergunto se realmente tenho a capacidade. As vezes penso ue se preciso fazer a faculdade pra escrever algo bom, é porque não sou tão boa assim.Quando faços textos, eu não escrevo, eu engano, é aimpressão que tenho ultimamente, exatamente pq é obrigação do colegio, antes eu até gostava de fazê-los. Enfim, etou criando um blog com meu namorado, no objetivo de fazer jornalismo alternativo e escrever mesmo sabe...Acom panho seu blog faz um tempo, e é a 1ª vez que comento. E sobre os revolucionários, minha mãe atribui tudo aos meios de comunicação pois eles ficam ocupados demais consigo mesmo.
Até o próx. comentário :)