sexta-feira, 1 de agosto de 2008

O que seria o verbo Acriar?

Quando, em uma reunião da Câmara de Jornalismo, fizeram a proposta de lançar um Jornal Independente que falasse da cultura, do esporte e da política, alem de diversos outros assuntos, com uma abordagem diferente da normalmente vista pelas mídias, eu me senti bastante animada. Afinal, este é o sonho de qualquer jornalista. Foi também uma surpresa para mim quando ao decidir o nome, foi colocado em votação o nome “Acreando”, ou seja, o nome deste blog na época.

Lembro que criei este nome numa luz de criatividade. Sempre tive dificuldade de criar títulos para os meus blogs, e olha que foram muitos. Este eu fiz com uma brincadeira com os nomes Acre + Criando + Andando (por Aí). E basicamente era essa a proposta do blog, falar sobre as andanças e criações de uma acreana comum.

O nome pareceu se encaixar com a proposta do jornal, e após uma votação e longas discussões na câmara, eu abri mão deste nome para que ele fosse colocado no projeto. E nesta mesma reunião afirmei que se o projeto fosse aprovado eu mudaria o nome do meu blog, para que este fosse exclusivo do jornal (ate para não haver tantos vínculos a minha pessoa e este blog ao jornal. Pois apesar de ter participado do processo de criação, o jornal é da câmara e de todos os seus componentes), uma ideia do Janu que eu apoie.

O novo nome do meu blog surgiu na própria câmara, como uma alternativa para que eu não precisasse mudar o nome da minha pagina, pois havia uma preocupação de alguns companheiros. Mas o que seria esse Acriando, agora com I? No começo devo admitir que não gostei muito da idéia deste nome, que apesar de semelhante ao anterior, modifica muito o conceito. Mas após refletir e ate usar o endereço, eu notei que esta mudança de conceito já havia acontecido. Meu blog não era mais sobre minhas andanças pela vida, que nem são muitas, mas se tornou algo muito pessoal.

O que seria então este verbo Acriar? Bom, não sei direito. São pensamentos, visões de vida, do mundo e exteriorização de sentimentos. Eu vou criando por aqui, pensando um pouquinho dali, escrevendo um pouquinho por acolá, viajando, sentindo, vivendo, me auto-conhecendo... Ou seja, Acriando.

Um comentário:

Nathália disse...

Mas o prefixo "a" não tem função de negação?

Ah, esquece. Sempre depende.
Depende se vem do latim ou do grego. Uma chatice, né?