domingo, 13 de abril de 2008

Às vezes me perco no meu próprio blog. Fico horas relendo textos antigos, poemas e comentários, como se aquela escondida entre as palavras fosse um estranha para mim. Às vezes ela é. Constantemente.

E eu me perco em mim.

Olho nos meus olhos, bem no fundo deles. Tento descobrir algo. Qualquer coisa.
Nada. Em tudo.

4 comentários:

rayza quem? disse...

é pq vc é múltiplas, é várias, um monte numa só.
até nas fotos, lembra?
e nos cortes de cabelo.
só uma coisa q não muda... mas vc sabe melhor do que eu o q é.

saudade, mais do que nunca,

(:

Raquel disse...

Ontem li um texto meu e duvidei que eu tivesse mesmo escrito aquilo. Será que eu estava bêbada? Não sou uma alcóolatra, álcool raramente e conseqüentemente escrevo raramente nesses momentos… Não acreditei mesmo, estilo de escrita totalmente diferente e com umas frases que eu nunca tinham passado pela minha cabeça. Mas tava lá. Era eu. Nem acreditei. Será amnésia? Não, não. Não pode ser.

Às vezes, olhar-se nos olhos em um espelho é uma coisa bem intessante. Conversar consigo mesmo também. Essas coisas de se perder…

Beijo.

Nathália disse...

Não gosto de reler o que escrevi.
Fiz isso no meu outro blog e o deletei.
Hahaha

Mas acho que essa coisa de ser inconstante e por culpa disso não se reconhecer em você mesma é algo saudável, sabia? Embora seja incômodo na hora, depois você pode perceber se mudou pra melhor ou não. E pessoas com esse turbilhão de pensamentos como nós, a mudança é quase sempre positiva.

:D

Beijo!

Anne Nascimento disse...

o que a gente fala quando não sabe o que falar?

Nada.Em tudo.