terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Just like Raquel

Hoje eu fui à Ufac, não tinha aula, mas eu fui mesmo assim. Tive que catar moeda pra pegar o ônibus. Fui porque ia ter um grupo de estudo para o texto do seminário de amanhã, e eu sabia que se ficasse em casa não ia conseguir estudar, ia ficar assistindo TV e mexendo no computador. Ainda bem que eu fui, porque eu pude ver o Samuel antes dele viajar. Eu sabia que ele ia viajar, mas não sabia que era hoje. Talvez soubesse, mas esqueci, não sei. E acho que não importa agora. O importante é que eu fui e encontrei-o e pude me despedir e desejar boa viagem.

Muitas coisas boas aconteceram essa semana e isso meio que me assusta. Sempre que muitas coisas boas acontecem eu antecipo alguma grande merda que vem para balancear. Pense bem, a vida é feita de coisas boas e ruins, se muita coisa boa acontece, o universo tem que achar um jeito de voltar ao equilíbrio, e como ele faz isso? Fazendo com que aconteça algo muito ruim. Se bem que mês passado foi horrível, talvez esse mês seja bom pra equilibrar. Vou tentar pensar positivo. Tentar.

Sabe, hoje eu encontrei o André. O David, tem que especificar, porque são muitos. Tem o primo, o a-jin, o tio da Rayza, O filho dele. Mas voltando para o André David. Encontrei-o na parada. Ele tava com a camiseta que eu e a Ray fizemos para ele de aniversario. Ele disse que sabia que ia me encontrar indo pra Ufac, então que vestiu ela. Que fofo. Adoro encontrar o André assim, ele é tão legal, incrível que antes eu não conseguia falar com ele direito. Agora é tão fácil. A gente foi conversando no ônibus e eu pude tirar bastante sarro sobre o outdoor. Eu prometi a mim mesma que iria brincar com isso.

Também encontrei o Leandro, nossa, fazia tempo que não via o Leandro. Nem parece que estudamos no mesmo bloco (e fazemos o mesmo curso). Foi ótimo ter saído de casa, hoje eu passei o dia dormindo e choramingando pelo meu tumor/furúnculo. Eu adoro fazer um draminha, acho que é meu lado Meredith Grey. Falando nisso, no começo achei que o teste não tinha nada haver comigo, mas pensando um pouco, percebi que realmente pareço com essa personagem. Fico feliz porque ela é realmente uma personagem engraçada e me divirto muito com ela. Uma das minhas preferidas da serie. Mas acho que deveria ficar preocupada, muito preocupada, porque é uma personagem que não acredita na vida, não acredita que pode ser feliz e auto-destrói todos seus relacionamentos. E eu percebi que sou um pouco assim. Sei que não deveria, e simplesmente não sei por que sou assim. Mas eu sou. Não tanto quanto ela, claro. Bem, eu acho...

A Raquel deixou uma resposta pra mim no post dela. Eu coloquei aí em baixo. Ai, como eu adoro os textos da Raquel, são tão legais, é como se ela estivesse conversando e ela muda de assunto tão rápido que é preciso ter cuidado para não se perder. É preciso saber acompanhar o ritmo. E os textos são tão inteligentes e humorados. Gosto muito. E ela é fofa. Pelo menos foi o que pareceu naquele comentário dela, deu ate vontade de comer com uma colher. Acho que foi por isso que eu meio que tentei imitar ela aqui. Acho que não consegui, mas valeu a tentativa. Veja como uma homenagem Raquel.

3 comentários:

raquel disse...

Você provavelmente vai pensar que eu sou uma desocupada, já que são 07:09.
Olha, só hoje em dia que eu estou percebendo como mudo bruscamente de assunto, mas é que eu tenho que dizer tudo o que eu quero dizer e (quase) nunca tem exatamente uma conexão.
Vê, primeira vez que eu sou homenageada! Que emoção! Finalmente um reconhecimento por minha vinda ao mundo, fruto da relação de uma evangélica fervorosa e um ateu convicto (pra surgir disso, pra alguma coisa eu tenho que servir).
Sabe que esse "Just like…" me lembrou a música do Jesus and Mary Chain, Encontros e Desencontros. Na realidade eu não gostei do filme, mas no final, tocou aquela música linda, quase chorei. Pois bem, quase. Quase vacilei, mas não vou chorar por uma música que toca no final dum filme que eu não gostei, né? É sim. Pois é.

Ai, todo mundo anda me chamando de fofa e eu tô começando a achar que eu sou tipo aqueles, ai, meu Deus, calor me retarda, como que é o nome. Esquece, vai.

Bom dia, bom, beijo, boa tarde, boa noite, bom fim de semana, tomare que você não esteja passando calor nessas terras que julgo remotas.

P.S.: O que eu escrevo não é legal.

Thalyta França disse...

eu queria ver o futuro!
depois que me formar como será e tals só pra ficar tranquila ou mais preocupada...
depois voltar pra onde estou ... peraí passando alguns meses talvez
sei nao :}


:**
pois é as coisas não são tão facéis!

rayza quem? disse...

fiu eu quem apresentei
:}
você me lembra camera obscura, veriana, desde a primeira vez que ouvi

let's find a cathedral, so you can remember i am pretty, oh....