sábado, 1 de dezembro de 2007

Uma humilde homenagem

Eu não sei fazer lasanha, ou tocar gaita, mas posso escrever um texto no meu blog. Claro, que um texto meu, não se compara a um texto seu. Claro que o que eu posso fazer por você, não se compara com tudo que você já faz por mim. Mas o que eu puder fazer, o que estiver ao meu alcance pra te deixar, mesmo que só um pouquinho, mais feliz, eu irei fazer. E por enquanto, tudo que eu posso fazer é escrever esse humilde texto.

Eu sei que é pouco comparado com tudo que você já fez por mim. Por todas as vezes que você me consolou, por todos os conselhos e por todo o amor que você me deu. É pouco, muito pouco. E eu realmente espero poder fazer mais. Eu quero, afinal, eu te amo.

E não tenho vergonha de dizer. Eu te amo. Ponto. O que mais há pra dizer? Tudo que eu falar vai ser apenas um forma de dizer isso. Dizer que você eu agradeço todos os dias por você ser o meu pai, por estar sempre do meu lado, me amando, me protegendo e me ajudando a aprender com a vida, é apenas uma forma mais cumprida de dizer que te amo. Ou então falar que eu tenho orgulho de ser sua filha, e não por você ser inteligente, escrever bem e ser uma personalidade entre os jornalistas e intelectuais de Rio Branco, mas pelo simples fato de ser o meu pai. Isso também é uma forma maior de dizer que te amor.

Eu não preciso de motivos pra te amar. Você não precisa me provar nada, e pra que? Já não basta ter me criado e me ensinado tudo o que sei? E continuar ensinando e me guiando todos os dias? Eu preciso pedir mais do que um pai que se importa tanto comigo que aprende a tocar uma musica que eu gosto na gaita só pra me fazer feliz? Isso é tudo o que eu posso pedir. Pra que mais?

Você é o meu guia e eu confio totalmente em você. E não importa o que aconteça, eu continuarei sempre te amando. E não apenas por você ser meu pai e por ter me dado a vida. Mas por você ser quem você é. Por ser um cara de caráter, que tem índole. Por você ser uma pessoa bondosa, que na verdade não quer fazer ninguém sofrer. Por ser uma pessoa sabia, e transmitir diariamente seus ensinamentos para mim – mesmo que as vezes eu não esteja prestando atenção.

Você é meu pai, e eu me orgulho muito de dizer isso. Eu te amo, e me orgulho muito em dizer isso. E tudo que posso fazer é dizer: Obrigado. Obrigado por ser quem você é, por estar sempre do meu lado, por me amar como me ama. Obrigado.

E feliz aniversario.

4 comentários:

Anne Nascimento disse...

ele viu??
se ele não viu, eu vi, e ficou lindo =D

/me seca as lágrimas ^^

pai disse...

Amor da minha vida, obrigado digo eu. Tudo que tenho feito é tentado aprender novas formas de dizer "eu te amo", mas não tem jeito, essa é a melhor: eu te amo.

rayza quem? disse...

eu te ensino a fazer lasanha se tu me ensinar a escrever. trato?
(Y)

Anônimo disse...

cacete! eu tb quero aprender dizer eu te amo de outra forma!!!