domingo, 25 de novembro de 2007

Lágrimas Velhas






A menina de vestido azul tentou dançar

Mas isso não bastou para esquecer os problemas

Que se somam em um saco

Que há tempos já chegou ao seu limite





Nas ruas desertas ela sai caminhando

Saindo de uma festa como se tivesse se divertido

(não tinha)





Por fora um sorriso

Por dentro solidão

A falta de tudo ser como antes

Quando a vida era simples





As bolinhas amarelas estão ficando cada vez mais apagadas

(e ela se apega a elas)






Olhos vermelhos e inchados

(de saudade e decepção)

As lágrimas velhas foram em fim derramadas

(e agora não querem mais parar)







5 comentários:

rayza quem? disse...

diversão superficial, tristeza profunda.
lágrimas velhas por novos motivos e lágrimas novas por velhos motivos.
o de sempre.

(é por isso que eu bebo)

imaginando disse...

porisso que eu bebo TBM=x

imaginando disse...

o de cima ae, é meu
ANNE

ana helena disse...

que a menina de vestido azul de bolinhas não esqueça nunca que tem amigos e que eles servem pra dividir as alegrias e as tristezas tbm!!!

e sim,bebemos pra esquecer...mas no dia seguinte a furia com que esses pensamentos voltam é uma coisa de insuportavel,ainda mais misturado com as lembraças da noite anterior...

bjuu menina de vestido azul...:X

Suellen Verçosa disse...

...que a menina possa rodar num salão...
Com sorriso verdadeiro, e repleta de diversão!

Porque as mesmas bolinhas que se apagam fazem perder o encanto que a menina carrega!

A menina sempre aprende.
E sempre tem aplausos do público que a admira! (sempre)
Daí o choro novo vem...
Dessa vez dá até pra gritar... (é de alegria)

bjus moça!
adorooooooooooooo muito vc!